Páginas

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Todos deveriam de ter filhos…

Ser Pai (ou mãe), é quase um instinto natural do ser humano! Eu pessoalmente nunca encontrei um casal que não tenha o desejo de um dia gerar um filho!

Aliás, as pessoas que não podem ter filhos, normalmente são as que mais tem desejo de ter um bebê! Parece até engraçado!

Esse desejo do ser humano é tão forte, que normalmente pais estéreis acabam adotando uma criança (legalmente ou emocionalmente).

Por exemplo, já vi muitas pessoas, pegarem um sobrinho, um primo ou até o filho de um amigo, e investir neles – dando presentes, roupas e até ajudando nos estudos. Antigamente, essas pessoas eram chamadas de “Dindo ou Dinda” - para os mais modernos o nome é “Padrinho ou Madrinha”. É como se eles estivessem dizendo: eu não posso ter filhos, mas quero ajudar de alguma maneira a próxima geração – quero investir no futuro.

Espiritualmente, esse principio também existe! Devemos ter um desejo de investir no futuro da Igreja. Todos nós deveríamos ter “filhos” espirituais – pessoas que nós ajudamos, investimos, oramos e jejuamos em favor delas.

O próprio Jesus disse: IDE E FAZEI DISCIPULOS – Ide e faça filhos espirituais! Passe adiante o que você tem! Seja um Pai ou uma Mãe para alguém.

Isso nem sempre é fácil – nem no natural e nem no espiritual. É importante saber disso, pois gerar filhos espirituais, requer esforço e tenacidade. Não desista do seu “filho” só porque ele não está agindo 100% certo! Tenha paciência… ajude, ore e invista no futuro espiritual de alguém!

A Bíblia mostra vários exemplos disso:

  • Marcos, era filho na fé de Pedro
  • Timóteo e Tito, eram filhos na Fé de Paulo
  • Moisés investiu em Josué
  • Elias investiu em Eliseu
  • E Jesus, investiu em todos nós!

Só a eternidade, irá revelar quantas pessoas foram abençoadas por nós. Só Deus sabe, quantas pessoas estão firmes hoje, por causa de uma palavra, um conselho ou uma mensagem que você pregou!!! Não desista de investir em alguém… distribua suas sementes espirituais… SEJA UM PAI!

Robert Cleveland Lambeth

Nenhum comentário:

Postar um comentário