Páginas

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Síndrome de Jonas–Parte II

Bastante pessoas tem escrito e comentado a minha ultima postagem! E isso gera outras perguntas… Como:

  • Até que ponto nós podemos ajudar alguém (como Jonas) e não ser atingido?
  • Até que ponto as nossas orações tem o poder de mudar sentenças divinas? Ou seja, Deus NUNCA vai abençoar algo ou alguém que ELE mesmo amaldiçoou!
  • Como saber, se aquele que estamos ajudando é um “Jonas” ou não??? Pois se ele for, nada que fazemos irá ajudar – pelo contrário, até nós acabaremos sucumbindo!

Na verdade, eu não tenho as respostas para essas perguntas! A única coisa que eu diria, é sempre orar e buscar de Deus direção em casos assim. Se formos espirituais, perceberemos em nosso Espirito que algo não é está certo! E quando sentirmos que a mão de Deus é contra alguém… é melhor nem perder tempo!

O triste de tudo isso, é que o UNICO que pode mudar as coisas, é o próprio condenado, através do arrependimento! Mas o “Jonas” raramente admite que está errado!

As vezes, é mais fácil falar com uma BALEIA, DO QUE COM JONAS!

Robert Cleveland Lambeth

Nenhum comentário:

Postar um comentário