Páginas

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Vamos parar de Menosprezar a Santidade–Parte IV

Jovem palestina experimenta seu primeiro banho de mar em Torres

Jovem palestina experimenta seu primeiro banho de mar em Torres Bruno Alencastro/Agencia RBS

Só agora, aos 20 anos, Hanan curtiu as ondas baterem em seus pés, ao lado do marido Muhamad, que ela conheceu quando o jovem foi morar na Palestina para aprender árabeFoto: Bruno Alencastro / Agencia RBS

As águas verdes, calmas e quentes que encantam veranistas e moradores de Torres há mais de um mês encorajaram a jovem palestina Hanan Hamed a encarar seu primeirobanho de mar em 20 anos de vida. Com o jeito precavido de quem tateia o desconhecido, a estreante sorri satisfeita com a experiência, enquanto sente as ondas baterem em seus pés. 
Há cerca de um ano, ela se mudou para o Brasil para viver com seu marido, o canoense Muhamad Hamad, 19 anos. Os dois se conheceram um pouco antes do casamento, quando o gaúcho foi morar na Palestina para aprender árabe.

Vizinho da casa onde Hanan morava com mais 10 irmãos, ele se apaixonou pelo olhar dela, única parte do corpo que os costumes da cultura muçulmana permitem mostrar, além dos pés e das mãos.

_ Foi amor à primeira vista _ admite o rapaz.

Filho de palestino e brasileira, o gaúcho já conhecia as tradições quando se interessou pela garota. Por isso, tratou logo de negociar o casamento. Chamou o pai e o avô para dialogar com a família de Hanan.

O pedido foi feito nos Estados Unidos. Depois de aceito, os dois festejaram por três dias. Logo após, vieram de mudança para o Brasil. Moram em Canoas e foram a Torres passar uns dias, no hotel do avô de Muhamad.

Expressivos, negros e pintados com delineador, nem mesmo os olhos que fisgaram o coração de Muhamad ficaram expostos no litoral gaúcho. A jovem usava óculos de sol. O corpo, Hanan manteve velado por trás de uma calça comprida, uma blusa de manga longa, maiô, canga e lenço na cabeça:

_ Tive de improvisar uma roupa de banho, mas estou me sentindo confortável.

Acostumada com a burca desde os 13 anos, quando a menarca tornou Hanan "oficialmente mulher", a jovem lida bem com a diferença cultural e não se importa em ter de andar vestida assim. Aceita bem a cultura em que foi criada e entende a forma como as brasileiras vão à praia…

A reportagem continua, mas o mais importante é o que está acima! Note que os Muçulmanos, não tem vergonha do que são ou como vivem… Porque nós os Apostólicos nos sentimos tão mal, as vezes em sermos diferentes?

Essa reportagem me foi enviada pelo Pastor Gessé Guimarães de Campinas – SP.

********************************************************************

Pastores abrem “boteco gospel” para jovens que querem “dançar, paquerar e orar”

Postado por Ismael Lopes

Pastores evangélicos abriram um boteco em Belo Horizonte para oferecer aos jovens da cidade uma opção de Happy hour sem abusos ou bebidas alcoólicas.
A iniciativa chamou a atenção da reportagem do SBT, que apresentou uma matéria sobre o local, que além dos drinks sem álcool, tem bandas de forró tocando ao vivo, festa do farol e orações.
A festa do farol consiste em dar às mulheres que vão ao local uma pulseira de cor vermelha ou verde. As que optam pela vermelha sinalizam que são compromissadas, o que afasta as cantadas dos homens que vão ao boteco. As que optam pela verde ficam livre para as paqueras.
“Dançar, paquerar e orar, tudo no mesmo espaço”, resume a jornalista Fernanda Morais. Ester Iolanda, uma das frequentadoras do boteco, diz ter assimilado a proposta e vai ao local “linda, negra e envolvente pra Jesus”.
Já o relações públicas Paulo Augusto Lopes, diz que o espaço é uma oferta de lazer e entretenimento que atende às exigências dos evangélicos: “Nós buscamos outras alternativas pra gente se divertir. A gente dança, brinca, conta piada, ri, ora, lê a Bíblia, se diverte muito”.

Pastores abrem “boteco gospel” para jovens que querem “dançar, paquerar e orar”; Assista

 

Essa reportagem me foi enviada pelo irmão Ismael Lopes

**********************************************************************************

Santidade significa: separação total a Deus, dedicação total a Deus, vem de sagrado, consagrado. Sem um coração santo não se pode viver em santidade.

Santidade é o clamor do coração de Deus para o seu povo desde a Antiguidade até os dias de hoje.

Sede santos, porque sou santo!(I Pe1.16)

Deus deseja uma geração que seja exclusiva para si, separada para si, consagrada para si. E esse anseio do coração de Deus se revela em toda Bíblia. É um cuidado da parte de Deus com os seus escolhidos.

Não há como falar em Santidade, separação, consagração, dedicação, obediência e fidelidade, sem falar de Daniel e seus amigos (Sadraque, Mesaque e Abede-nego). Daniel é um exemplo forte e sua história se apresenta como uma das mais lindas no que diz respeito à dedicação a Deus.

A Santidade, por nos aproximar de Deus, por ser agradável a Deus e totalmente desagradável ao inferno, abre portas para a manifestação poderosa de Deus.

Os milagres acontecem, os livramentos deixam os inimigos perplexos. Tudo isso, porque a Santidade nos aproxima de Deus e o desejo do nosso coração se alinha ao desejo do coração de Deus que se realiza plenamente em nossas vidas e através das nossas vidas.

Quem já experimentou a graça da santificação não precisa fazer esforço em praticar o bem e a justiça. É tão lógico como a figueira dar figos e a videira, uvas.

O homem santificado opõe-se a todo pecado; anda nos estatutos do Senhor e guarda os seus juízos e os observa.

Um homem com coração puro vê pureza em tudo; o de coração impuro vê impureza em tudo e interpreta com malícia qualquer coisa.

Não basta falar de santidade. Precisa vivê-la. Esse é o testemunho.

Na Bíblia a palavra santo e santidade ocorrem mais de 600 vezes, quase sempre se referindo ao caráter do homem e atributo de Deus.

A verdade não pode ser adulterada ou deturpada. A mente carnal combate sistematicamente a santidade. O coração do homem carnal não admite a lei de Deus, a verdade, porque restringe suas tendências impuras.

Sem a santidade, ninguém verá o Senhor, isto é, não entrará no Reino de Deus. A santidade não pode ser protelada para se buscar nos momentos de agonia, de sofrimentos, na vida.

Quem não se preparar e tiver vida santa na terra, não terá santidade na Eternidade. A santidade é requerida na vida presente.

Todo aquele que crê em Deus Santo deve buscar ser santo. Ser santo não é sugestão, mas imperativo para todo aquele que se tornou filho de Deus.

A santidade é uma qualidade moral de pureza do espírito, alma e corpo. O cristão é, portanto, um elemento raro no mundo corrompido, pois tem a qualidade de santidade cujo grau e intensidade vai gradualmente crescendo, mas, na essência, já tem todos os atributos divinos.

Deus é 100% santo e essa qualidade de ser santo, puro, isento de mistura da velha natureza, humana e adâmica, deve fazer parte da vida do cristão.

Um cristão autêntico tem em seu coração o amor, fé, paz, mansidão, sinceridade, bondade, honestidade e esses traços de caráter vão sendo confirmados, ampliados, amadurecidos e desenvolvidos.

Pureza é a ausência do pecado; assim como a saúde é a ausência da doença.

Esvaziando-se dos pecados, imediatamente o cristão deve ser cheio de santidade de Deus, e essa plenitude de pureza deve ser o estado permanente de cada um que segue a Jesus Cristo.

Descarte qualquer tentativa de desejar ver a Deus, guardando em seu coração iniquidades e impurezas.

Pense nisso!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário