Páginas

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Pequenos pensamentos…

PRECISAMOS DE MAIS HUMANOS

Ontem ao passar de carro, por uma movimentada avenida de Campinas, notei um homem no chão, caído, se batendo, por causa de algum tipo de convulsão! Foi uma cena triste… Mas mais triste foi o fato de que ninguém parou para ajudar esse homem! Eu sei que de carro, ali fica difícil parar… Mas muitos na calçada, caminhando perto, paravam e davam uma olhada e prosseguiam seu caminho! Não vi o desfeixo do caso, mas fiquei a imaginar tanta coisa… Até porque, aquele homem poderia ser eu!

Quantas vezes, já passamos por lutas e situação tristes, e ninguém tirou o tempo para nos ajudar? Quantas vezes choramos e ninguém quis saber o motivo de nossas lagrimas? Quantas vezes precisávamos de alguém para conversar e ninguém tinha tempo para nos ouvir?

Vamos ser mais humanos… Vamos nos importar mais, uns com os outros! Eu sei que nem sempre nós temos a solução do problema… Mas podemos ouvir, orar e apoiar! As vezes isso vale mais do que qualquer outra coisa!

Robert Cleveland Lambeth

********************************************************************

Aos pregadores…

Estou formulando um curso para pregadores… É algo que me emociona e me motiva: PREGAR A PALAVRA DE DEUS!

Alguns tópicos que todo o pregador precisa saber:

  1. A Bíblia não deve ser interpretada apenas baseado em informações pessoais e opiniões particulares!
  2. Toda a mensagem pregada tem que ser…
    1. Teologicamente coerente
    2. Historicamente coerente
    3. Culturalmente coerente
  3. Toda a mensagem, tem de ser bem preparada… Pregador que não estuda para pregar, nem deveria de aceitar convites para pregar! Afinal de contas, o pregador é chamado para pregar!
  4. O segredo de toda a boa mensagem… é saber como começar e a hora certa de terminar! Errando em qualquer uma dessas áreas, você compromete toda a mensagem!
  5. Lembre-se: a letra mata… Mas o Espirito dá vida! Teologia apenas, não é o suficiente… Tem que haver a unção de Deus! Eu escrevi essa frase algum tempo atrás:

“A mensagem Apostólica tem que ser seguida pelo espirito Apostólico”.

Em breve, postarei mais dicas sobre o “bom pregador”!

Robert Cleveland Lambeth

*********************************************************************************

Recebi hoje do Evangelista Saulo Carneiro, essa noticia publicada no Jornal Estado de São Paulo. Vamos orar para que essa lei seja aprovada na integra!

Atualizado: 16/10/2013 20:22 | Por Eduardo Bresciani, estadao.com.br

Comissão de Direitos Humanos aprova projeto que autoriza igrejas a vetar gays

Proposta será avaliada pela Comissão de Constituição e Justiça; se aprovado, religiosos poderão se recusar a fazer cerimônias em desacordo com suas crenças


BRASÍLIA - A Comissão de Direitos Humanos e Minorias, comandada pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP), aprovou nesta quarta-feira, 16, projeto de lei que permite a organizações religiosas expulsarem de seus templos pessoas que "violem seus valores, doutrinas, crenças e liturgias". A proposta ainda desobriga igrejas a celebrar casamentos em "desacordo com suas crenças".

O objetivo é evitar que decisões judiciais obriguem a celebração de uniões entre homossexuais, além de permitir a retirada de manifestantes que fizerem protestos dentro de templos, como duas garotas que chegaram a ser presas no mês passado por se beijarem durante culto comandado por Feliciano.

Autor do projeto, o deputado Washington Reis (PMDB-RJ), deixou claro tal intenção na justificativa da proposta. "Deve-se a devida atenção ao fato da prática homossexual ser descrita em muitas doutrinas religiosas como uma conduta em desacordo com suas crenças. Em razão disso, pelos fundamentos anteriormente expostos, deve-se assistir a tais organizações religiosas o direito de liberdade de manifestação".

Designado por Feliciano como relator, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) foi o responsável pelo parecer favorável. Ele argumentou que as organizações têm o direito de definir suas próprias regras de funcionamento e que a participação nelas deve ser limitada a quem concorda com suas doutrinas. "Do contrário pode-se entender como verdadeira imposição de valores que não são próprios das igrejas, sendo que, aqueles que não concordarem com seus preceitos, basta eximir-se voluntariamente da participação em seus cultos". O projeto seguirá agora para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

A aprovação gera nova polêmica em relação ao comando do pastor na comissão. Feliciano assumiu sob acusação de homofobia e racismo por declarações feitas em redes sociais. Apesar dos protestos, permaneceu no cargo e conduziu a votação do projeto apelidada de "cura gay", que revogava resolução do Conselho Federal de Psicologia que proíbe os profissionais da área de colaborar com eventos e serviços que ofereçam tratamento e cura de homossexualidade, além de vedar manifestação que reforce preconceitos sociais em relação aos homossexuais. A proposta foi levada ao plenário e derrubada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário