Páginas

sábado, 5 de janeiro de 2013

Muito interessante! Vale a pena ler…

164664_385998248160693_2000044526_n

Irmã Mayara F. da IAB do 7 de Setembro, me mandou a foto acima e o artigo abaixo! Achei muito pratico e interessante… Vale a pena ler e colocar em pratica nesse ano novo!

Como viver um 2013 mais enxuto, economicamente falando!

Segue as dicas, talvez possa ter algo útil:
Muitas pessoas consideram “estar endividado” algo normal. Entram em um ciclo de dívidas sem possuir condições e acham que uma conta a mais no orçamento não fará diferença na hora de pagar. Mas, quando a soma dos gastos domésticos, junto com as dívidas, não permite que a família consiga fechar o orçamento no final do mês, é preciso ligar o sinal de alerta e tentar sair dessa cilada.
Isoladamente, os valores das despesas domésticas podem ser pequenos, porém, quando você soma água, luz, gás, condomínio, telefone fixo, celular, escola das crianças, internet, aluguel, supermercado, cursos e outros gastos extras, os valores podem se tornar expressivos.
A melhor forma de evitar dívidas, é planejar os custos e colocar os gastos no papel. Registrar o que ganha, o que gasta, se tem dívidas, dinheiro guardado (caso tenha). O objetivo do diagnostico é dar uma visão real da situação financeira e descobrir para onde vai cada centavo do dinheiro. É preciso registrar até mesmo os pequenos gastos, como gorjeta, cafezinho, feira, padaria, pois, são nas pequenas despesas que encontram-se o descontrole do dinheiro.
Algumas dicas
* Gaste menos do que você ganha. Você sabe quanto gasta mensalmente e em quê? Você sabe como suas despesas se comportaram esse ano? Onde você consome a maior parte de sua renda? Quanto você já pagou de juros esse ano?
* Documente tudo! Formalize o que acontece com as suas finanças. Vale usar um caderno, bloquinho ou uma boa planilha. Separar as contas por tipo, controlar suas despesas, suas receitas, enfim, ter um histórico completo do que você ganha, do que você gasta e como gasta, porém não adianta se empolgar, começar a fazer e parar no meio do caminho. Seu controle para ser efetivo deve estar sempre atualizado.
* Avalie suas despesas. Verifique se tudo que você gasta realmente é necessário. Para os que estão endividados é necessário cortar o que é menos importante. Se você já documentou tudo através da planilha poderá observar o que deve ser mantido e o que você terá que cortar para resolver seus problemas.
* Seja disciplinado. Disciplina é condição fundamental para o sucesso financeiro de qualquer pessoa. Disciplina para gastar somente o necessário. Disciplina para poupar. Disciplina para pagar contas atrasadas. Alimente esta qualidade em você.
* Poupar para ganhar! Guarde um pouquinho daquilo que você ganha todo mês. Vale poupança, previdência privada ou qualquer outro investimento que lhe agrade, guardar um pouquinho agora pode significar bastante dinheiro no futuro. E esse dinheiro pode ser poupado com vários objetivos:
- Ter uma reserva de segurança em situações de emergência;
- Aposentadoria;
- Uma viagem;
- O carro novo;
- A faculdade do filho;
- Entre tantas outras coisas.
Faça o teste. Se você possui dívidas deve resolvê-las. Mas se você já as resolveu, que tal determinar um valor ou percentual de seu salário para um investimento? É importante reservar cerca de 10% da renda para poupar pensando no futuro.
Supermercado:
* Anote em um papel o que deseja comprar antes de ir ao supermercado. O simples fato de condicionar o cérebro dentro de um critério estabelecido facilita o ato de compra.
* Prefira ir ao supermercado após as refeições. Está provado que ir alimentado ao supermercado é sinônimo de economia com produtos de alimentação.
* Se for levar crianças ao supermercado, separe um valor para que elas mesmas façam suas compras. Ajude-as, mas deixe a responsabilidade de decidir para elas. Será um bom exercício de educação financeira para toda a família.
Energia Elétrica:
* Prefira a luz natural, o Brasil é um país que recebe muita radiação solar graças ao seu posicionamento geográfico. Aproveitar a luz natural do sol é uma das grandes sacadas para reduzir o valor da conta. Então, abra as janelas e cortinas, deixando que o sol se faça presente. Sua casa e seu bolso agradecerão.
* Acumule roupas e passe-as de uma vez. Ao acumular roupas, você utiliza o ferro de maneira mais uniforme, evitando picos. Comece com as peças que necessitam de baixas temperaturas.
* Evite tomar banhos demorados - eles consomem muita energia.
* Utilize as máquinas de lavar e secar em sua capacidade máxima correta. Ou seja, não a sobrecarregue e utilize a quantidade indicada pelo fabricante de sabão. Isso também significa economia de energia.
Conta de água:
* Evite lavar o carro e a garagem com a mangueira; prefira baldes. Dessa maneira você gasta menos água.
* Regue as plantas em horários de pouco incidência solar, principalmente no verão. Prefira logo cedo ou à noite.
* Antes de lavar a louça, limpe todos os restos de alimentos das louças, panelas e talheres com um pano. Quando estiver lavando a louça, ensaboe tudo de uma vez. Esses pequenos gestos evitam que a torneira fique aberta por muito tempo.
* Diminua o tempo do banho, isso reduz muito o consumo de água.
Telefone:
* Lembre-se que o telefone é um instrumento utilizado para emergências. Para bater papo marque um encontro com a pessoa. Explique isso aos filhos, eles precisam entender a necessidade e o uso do telefone.
Aluguel
* Manter as contas em dia evita cobrança de juros. O melhor é pagar o aluguel em dia e, se possível, economizar um pouco do salário ou renda para posteriormente comprar um imóvel próprio.

Manutenção da casa.

* Faça manutenção regular de sua rede elétrica, de esgoto e da estrutura da construção. Além de evitar desperdícios, evitará também possíveis prejuízos futuros. Quando um defeito é consertado assim que foi detectado, a chance de comprometer outros componentes é menor.
Equilibrando as contas da casa
* Não existe mágica. O importante é gastar menos do que ganha, respeite seu padrão de vida e evite descontroles. Você pode preencher o quadro simplificado abaixo e verificar se os seus gastos seguem a proporção ideal, na última coluna.

Seus gastos

Valor Mensal

(Valor do gasto mensal/total de gastos mensais) x 100

Proporção ideal sugerida

Poupança, investimentos

10% ou mais

Aluguel, prestações da casa própria

25% a 40%

Despesas da casa

8% a 15%

Alimentação

10% a 20%

Carro, transporte

15% a 25%

Gastos com saúde

8% a 15%

Gastos pessoais

3% a 5%

Educação

5% a 10%

Dívidas

menos de 5%

TOTAL

100%

100%

DICA

Eleja um contador em sua família. Ele deve ser o responsável por controlar e anotar todos os gastos. Lembre-se: o trabalho de contador exige paciência, persistência e organização!

Atualmente as famílias pouco conversam sobre esse assunto, falar de dinheiro ainda é um tabu. Seja proativo, leia mais sobre o assunto e aceite que somos responsáveis pelo nosso sucesso ou fracasso financeiro independentemente de quanto ganhamos - muito ou pouco.

DICA

Se você diz não ao emprestar seu nome para um amigo fazer um empréstimo, corre o risco de perder um amigo. Mas se você diz sim, corre o risco de perder o amigo, seu dinheiro e também o nome limpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário