Páginas

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Uma profissão que exige amor!

Existem algumas profissões que não se pode escolher visando a questão financeira… Entre elas, a de enfermagem!

Digo isso, pois algo estranho e chato aconteceu num hospital de nossa Cidade, aonde uma irmã de nossa Igreja esteve internada esses dias. Nessa unidade, a maioria das enfermeiras além de ásperas, eram desatentas e mal preparadas. Nesse local, notou-se uma senhora de quase 80 anos, sendo extremamente mal tratada, por causa de seu estado agressivo do Alzheimer. Essa senhora além de ganhar tapas desses profissionais, ela ficava horas (quase o dia todo) com suas fraldas sujas sem ser trocada… Eu poderia citar outros incidentes com outros pacientes, (inclusive com a irmã de nossa Igreja, que foi tratada com descaso) mas vou deixar assim…

Eu sei, pode-se justificar o mau humor dessas enfermeiras, com as precárias instalações de trabalho, o baixo salário, as longas horas de plantão e etc… E tudo isso é real e verdadeiro… Só que quem trabalha na área de saúde, não pode se deixar influenciar por questões externas nem  pensar em si mesmo… Tem que pensar nos pacientes!

Se o salario não é bom, se o ambiente não é legal… mude de profissão, mas não faça os pacientes se sentirem ainda mais doentes e desprezados… Ter um bom profissional na área da saúde, ajuda a curar o doente!

Na verdade, enfermagem, medicina e etc., é como Pastor A gente não exerce a profissão,  baseado na questão material/financeira… Mas é um chamado, uma vocação para ajudar outras pessoas! Pessoas que não amam pessoas, e que não tem no coração o sentimento de ajudar ao próximo… Não deveriam ingressar em profissões como essas! Afinal de contas, quem procura essas pessoas é porque precisa de ajuda… E se eles não tem um coração para ajudar, as coisas se complicam!

Eu já ouvi Pastores dizer: EU NÃO TENHO TEMPO NEM PACIENCIA PARA FICAR OUVINDO OS PROBLEMAS DOS MEUS MEMBROS… Nesse caso, minha sugestão é: PARE DE QUERER SER PASTOR, POIS COM ESSE SENTIMENTO, VOCÊ NÃO É PASTOR COISA NENHUMA!

Robert Cleveland Lambeth

Nenhum comentário:

Postar um comentário