Páginas

quarta-feira, 11 de julho de 2012

História do Margarido!

Domingo a noite, o Pastor Gessé (líder Regional de Missões da IAB-SP), chamou algumas pessoas para darem o seu testemunho de conversão! A ideia era (nesse culto de Missões) mostrar a Igreja em geral,  de que todas as “almas” na Igreja foram ganhos por alguém!

Várias pessoas contaram o seu testemunho e essas histórias nos ajudaram a refletir na importância de sermos “testemunhas” do Senhor Jesus!

Uma das histórias que muito emocionou a Igreja, foi a contada pelo Pastor Sebastião de Godoy! Ele compartilhou conosco fatos de sua juventude sofrida tendo que viver de favor e trabalhar no pesado serviço numa olaria, longe de amigos e familiares.

Nessa olaria, havia um homem iletrado, simples, humilde e pobre pelo nome de Margarido! Pastor Godoy disse que esse homem nem tinha sapatos para usar e as roupas dele eram esfarrapadas… Mas era um homem que temia a Deus!

Todos os dias, Margarido ia para a Igreja e convidava esse jovem colega de trabalho chamado “Bastião”! Um dia, o “Bastião” aceitou o convite e foi a Igreja e se converteu!

Esse fato, faz muitos anos que aconteceu… e é bem provável que o Margarido já esteja morto em alguma sepultura esquecida! MAS O ATO QUE ELE FEZ, ATÉ HOJE É LEMBRADO!

Confesso que essa história mexeu comigo! Me lembrei das inúmeras vezes que minha mãe contava a história de sua vizinha, mulher pobre e idosa, que fazia “sopa de passarinho – por causa da pobreza” e chamava a jovem “Louise” (igualmente pobre), para jantar em sua casa, e nesses encontros ela pregava para a minha mãe sobre Jesus! Minha mãe nunca nos falou o nome da senhora idosa… Talvez nem ela se lembre… MAS A OBRA QUE ELA FEZ, ATÉ HOJE É LEMBRADA!

Eu poderia falar sobre a Irmã Guilhermina Almeida dos Santos, ex-freira, que pegou um folheto Apostólico, na rodoviária de Vitória da Conquista na Bahia, e escreveu para o endereço da Igreja em Esteio – RS, e acabou se convertendo! Ela ficou quase 20 anos, sozinha, pregando pelas ruas de Planalto na Bahia! Muitos se converteram e alguns até hoje estão na Igreja! Mas a Guilhermina morreu (quase 15 anos atrás)… Na ultima vez que fui a pequena Cidade de Planalto, procurei no cemitério local, o lugar aonde ela tinha sido sepultada – NENHUM REGISTRO!

A vida é cheia de pessoas “anônimas”, que fazem obras grandes para o Senhor Jesus! Na maioria, são pessoas simples, sem muita cultura nem destaque… MAS DEIXAM UMA MARCA NA ETERNIDADE!

Confesso que ao escrever esse pequeno texto, meus olhos estão cheios de lagrimas… Porque eu já fui tocado e abençoado inúmeras vezes por desconhecidos, que nem ficaram tempo suficiente para receber um MUITO OBRIGADO! Nós podemos esquecer… Mas Deus não esquece e ELE retribui a cada um, segundo as suas OBRAS!

Robert Cleveland Lambeth

Nenhum comentário:

Postar um comentário