Páginas

terça-feira, 23 de março de 2010

Falando da Familia! Parte II

Como eu falei ontem, o mundo anda bem complicado. O pior de tudo, é que na verdade, não há muito o que se pode fazer para mudar a realidade das coisas em nossa volta. Em alguns casos, não adianta nem tentar... até porque, algumas das coisas que estamos vendo acontecer são profecias sendo cumpridas (e isso não pode ser mudado). Por outro lado, existem sim áreas de nossa vida que podem e devem ser preservadas! Eu não posso mudar o que acontece em Brasilia, não posso mudar o que acontece na prefeitura, não posso controlar o que passa na TV, nem o que as pessoas em minha volta fazem!!! Contudo, eu tenho uma responsabilidade com o que acontece na Igreja, na minha casa (na minha família) e também é o meu dever preservar o meu coração de qualquer tipo de corrupção (essas coisas estão ao alcance da minha influencia). Eu poderia falar sobre a nossa responsabilidade com a qualidade espiritual da Igreja (e isso é uma responsabilidade de todo o Cristão), também poderia falar sobre o nosso dever em guardar o nosso coração, mas como o nosso tema é a família, quero dizer que é sim, o nosso dever de zelar pela integridade do nosso lar e também controlar tudo o que acontece dentro de nossas casas. Eu sei que isso pode ser difícil, quando se tem pessoas na família que não servem a Deus, mas mesmo assim, cada Pai ou Mãe, deve assumir o papel de controlador do bem estar da família e impor algumas regras que atraiam as bênçãos de Deus. Eu não posso controlar o que acontece dentro do Palácio do Planalto, mas eu posso SIM controlar o que acontece dentro da minha casa! Está na hora de alguém assumir as rédeas e o controle de algumas coisas e declarar que as “nossas casas” e os “nossos lares” são propriedades de Jesus Cristo!!! Não deve haver nada dentro de nossas casas que não agrade a Deus! Alguns não querem admitir, mas nós somos responsáveis pelo que acontece dentro de nossa casa!!! Talvez a sua situação seja bem complicada (e eu entendo que alguns casos são muitos complicados de mudar), mas não podemos nos render e simplesmente sacudir os ombros e agir como se nada é de responsabilidade nossa!
Robert Cleveland Lambeth

Nenhum comentário:

Postar um comentário