Páginas

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Onde estão os desbravadores?

David Livingstone, o grande e famoso missionário na África, depois de muitos anos de luta e árduo trabalho para Deus (naquele continente árido e seco), voltou á América a fim de achar um substituto para o seu trabalho. Ele visitou um grande seminário, e lá expos aos alunos o seu “peso” e a sua visão de evangelismo para aquele País. Ele tentou de todas as formas, ascender a chama que ele tinha, no coração de algum aluno. Afinal de contas, ele já estava velho e cansado e precisa de um voluntário que se dispusesse a ir e dar continuidade aquela obra. Depois de abrir o seu coração àqueles alunos, houve silencio completo na sala de aula! Ele gritou: “será que ninguém quer ir e fazer a obra de Deus, nesse lugar tão necessitado”? Depois de mais alguns instantes de silencio, um aluno disse ao missionário: “se tiver uma estrada, que me leve a esse lugar, eu irei”! A famosa resposta desse grande Missionário foi: “Deus está a procura de homens que vão aonde não há estradas”! Eu me lembrei dessa velha história essa semana! Talvez porque tenho andado preocupado, com o gradual enfraquecimento e desaparecimento dos “desbravadores” da obra de Deus. Não quero ficar remoendo a morte de minha mãe, mas essa semana tenho pensado muito, naqueles “heróis” que já partiram para o Senhor... e de certa forma, esses que marcaram a nossa vida e memória, são aqueles “abridores de estradas”, esses “bandeirantes”, que não mediram esforços para ver o reino de Deus progredir. Quem vai substitui-los? Graças a Deus, pelos mantenedores, aqueles que cuidam, das “hortas” espirituais, mas precisamos de plantadores. Regadores são bons e importantes, mas precisamos de lavradores... Nossos seminários produzem excelentes pregadores e nossas Igrejas estão cheias de pessoas com o “dom da palavra”, mas amigos, isso não é o suficiente! Onde estão aqueles que se dispõe a largar tudo e dizer: eu vou! Onde estão os missionários, onde estão os desbravadores? Uma coisa eu lhe digo e podes marcar, a maior carência da Igreja nesses últimos dias, são pessoas que dizem SIM (ao chamado desse velho missionário chamado Espírito Santo).
Robert Cleveland Lambeth

Nenhum comentário:

Postar um comentário